Brasil lança estratégia nacional de Economia Circular e destaca reciclagem de alumínio - Fitec Tec News

Brasil lança estratégia nacional de Economia Circular e destaca reciclagem de alumínio

O Brasil é tem potencial pungente em circularidade: segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), o país em 2022 se tornou um dos maiores recicladores do mundo, reciclando 100% das latas usadas. Tal feito contribui para o lançamento de uma estratégia em prol da reciclagem. “Enquanto o mundo ainda queima muito carvão, a gente usa água, um pouco de sol e cada vez usamos mais vento, nisso nós já somos mais ecológicos. Nós inventamos — em larga escala, o carro movido à álcool. A gente usa recursos naturais e renováveis enquanto o mundo usa esses recursos não-renováveis”, frisa Sillas Souza, professor da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) e economista.   Estratégia em prol da reciclagem   E mais um incentivo desponta: o governo federal lançou em junho a

Parceria entre startup e ONG turbina a renda justa de catadores - Fitec Tec News

Parceria entre startup e ONG turbina a renda justa de catadores

Imagine uma profissão cujo escopo é enfrentar temperaturas extremas, riscos de atropelamentos, cortes e demais lesões, ainda carregando um peso imenso e recebendo por isso um preço que muitas vezes não dá para comprar um pacote de café? Pois essa é ainda a realidade de catadoras e catadores de material reciclado, responsáveis por quase 90% do lixo reciclado no Brasil, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). “O retrato social precisa de iniciativas mais humanas que busquem a inclusão social desses trabalhadores. Após um dia de coleta, uma carroça lotada de material reciclado, rende para o carroceiro em torno de R$ 15,00. Em épocas de grande oferta de material reciclado, por exemplo as festas, o comprador reduz o valor de compra do quilo e o catador não tem alternativas

Empresas investem em soluções sustentáveis para melhoria do seu ciclo produtivo - Fitec Tec News

Empresas investem em soluções sustentáveis para melhoria do seu ciclo produtivo

Quando você compra uma bebida engarrafada, você pensa em como foi o processo produtivo e quais impactos isso gerou ao planeta? Pois muitos consumidores e empresas estão tratando essa demanda como prioridade para fazer essa cadeia de maneira mais sustentável. O objetivo é melhorar o ciclo produtivo e outros benefícios ambientais. É o caso da a Zanlorenzi Bebidas, sendo sucos e vinhos.Durante o período da safra, a filial do Rio Grande do Sul reaproveita os talos dos cachos de uva, que posteriormente é transformado em briquetes e exportado como combustível. Já os bagaços das frutas são transformados em matéria-prima na fabricação de ração animal, enviadaa produtores rurais parceiros. "Todos os nossos resíduos são separados no ponto de geração e acondicionados em locais demarcados até a coleta final. A maior parte

Gigantes anunciam acordo para gestão total de resíduos industriais - Fitec Tec News

Gigantes anunciam acordo para gestão total de resíduos industriais

A John Deere, fabricante de equipamentos pesados, renomada mundialmente por sua excelência em inovação tecnológica, e a Ambipar, multinacional brasileira líder em gestão ambiental, unem forças em parceria estratégica que vai permitir que cada empresa se concentre em sua especialidade e, ao mesmo tempo, explorem oportunidades de negócios entre si. O contrato estabelece a Ambipar como gestora dos resíduos das fábricas da John Deere, de Indaiatuba, São Paulo, e pode ser estendido para todas as outras fábricas da companhia no Brasil, de acordo com os vencimentos dos contratos vigentes e alcance dos objetivos. Estima-se que, com a contratação da Ambipar, a John Deere reduzirá de forma expressiva a complexidade em sua cadeia de suprimentos, além de diminuir as emissões de carbono do escopo 3. "É com grande entusiasmo que anunciamos

Iniciativas incentivam descarte correto dos produtos de saúde para pets - Fitec Tec News

Iniciativas incentivam descarte correto dos produtos de saúde para pets

Estima-se que no Brasil há 167,6 milhões de pets, ou 67,8 milhões de cães e 33,6 milhões de gatos, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET). Ainda no campo dos números, são mais de 285 mil empresas voltadas ao segmento no território nacional, sendo o terceiro maior mercado pet do mundo, aponta o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. “Esse mercado tem proporcionado vários diferenciais que podem e devem ser analisados pelos empresários e a depender implantados para gerar novas atratividades ao negócio. O mercado, assim como o cliente, busca otimizar tempo e praticidade", destaca acrescenta Débora Medeiros, gestora responsável pelo setor no SEBRAE. Sustentabilidade no mercado de pets Do mesmo modo que esse setor cresce, a importância de se levar

Supermercados aderem ao programa de coleta de resíduos - Fitec Tec News

Supermercados aderem ao programa de coleta de resíduos

Coleta de pilhas, medicamentos vencidos, lâmpadas. O que antes era um transtorno ao consumidor, que muitas vezes não sabia como descartar esses resíduos, agora pode contar com supermercados que contam com caixas coletoras. Uma delas é a rede Assaí Atacadista, que ampliou o seu programa de coleta de resíduos, passando de 21 para 35 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs). Apenas no primeiro semestre de 2023, mais de 350 toneladas de materiais recicláveis foram arrecadadas. “O nosso papel como agente transformador da sociedade é o compromisso com um futuro mais sustentável e a Logística Reversa é uma importante frente de atuação. Ano a ano, temos ampliado o nosso número de PEVs e, além de realizarmos a gestão dos resíduos gerados por nossa operação, buscamos incentivar e facilitar o descarte consciente”, conta

Ibema conta com soluções sustentáveis para produção de papel-cartão - Fitec Tec News

Ibema conta com soluções sustentáveis para produção de papel-cartão

A Ibema, considerada a terceira maior produtora de papel-cartão no Brasil, investiu R$ 150 milhões para a aquisição de 4 mil hectares de terra na região do Paraná, sendo que desse total, metade destina-se para a produção comercial e o restante é por mata nativa. O objetivo é, no longo prazo, alcançar a autossuficiência em matéria-prima. “As florestas representam uma nova unidade de negócio”, explica Julio Guimarães, diretor comercial da Ibema. A empresa, que tem a Suzano como acionista relevante (49,9% de participação), também trabalha com soluções mais ambientalmente eficientes, como o papel-cartão reciclado, cuja linha intitulada Ritagli é composta por 55% de fibras recicladas, sendo 35% vindas de pós-consumo. Papel-cartão sustentável   Para seguir essa premissa sustentável, a empresa conta com parcerias com catadores e em suas operações no

Central de Triagem de Resíduos da GNA promove reaproveitamento de materiais - Fitec Tec News

Central de Triagem de Resíduos da GNA promove reaproveitamento de materiais

Para a GNA, a gestão sustentável de resíduos provenientes de seus processos é um compromisso contínuo. A empresa está celebrando os resultados socioambientais alcançados dois anos após a criação da Central de Triagem de Resíduos em seu parque termelétrico. A iniciativa possibilitou a melhor segregação dos materiais e a compactação de papel e plástico, resultando em queda de 88% no número de viagens para as recicladoras e redução de 70% do volume de resíduos enviados para o aterro sanitário, em Macaé (RJ), que fica a 150 km de São João da Barra. Antes da construção da Central, eram necessárias mais viagens para transportar os resíduos por 150 km, de São João da Barra até Macaé (RJ). A Central de Triagem de Resíduos beneficiou também a comunidade local e incentivou a

Aperam cria Gerência de Economia Circular para reduzir impacto de suas operações e crescer receita com co-produtos - Fitec Tec News

Aperam cria Gerência de Economia Circular para reduzir impacto de suas operações e crescer receita com co-produtos

Comprometida em mitigar cada vez mais o impacto de suas operações, otimizando o uso de recursos naturais, a Aperam South America acaba de criar uma Gerência de Economia Circular para, entre outros objetivos,  buscar alternativas capazes de agregar valor aos resíduos resultantes do processo de produção do aço e reduzir o desperdício em todas as etapas. Atualmente, para cada tonelada de aço, gera-se, na siderúrgica, algo em torno de 1,2 tonelada de subprodutos desses processos, como finos de minério, escórias, rebarbas de bobinas, lamas finas e grossas. Na Aperam, a taxa de reutilização destes materiais como co-produtos hoje está em 92%, e a meta global do grupo é chegar a 97% até 2030. “Estamos passando por uma mudança profunda de mentalidade. Os recursos naturais estão cada vez mais escassos. Investir

Recuperação de rolamentos é estratégia da SKF na gestão ESG - Fitec Tec News

Recuperação de rolamentos é estratégia da SKF na gestão ESG

Com mais de um século de atuação no Brasil, a indústria SKF mantém práticas aplicáveis à recuperação de recursos industriais, como o investimento na área de rolamentos. Para tanto, desde 2002 está com a divisão SKF IxionSolutionFactory, fábrica situada em Cajamar, SP. “O serviço de repotencialização da SKF consiste na restauração da condição normal de trabalho de rolamentos, que possibilita retorná-los à operação. Isso favorece a redução de resíduos, uso recursos naturais e energia elétrica. Desta maneira, temos benefícios relacionados à sustentabilidade que também podem ser conectados com benéficos financeiros como a redução de custos de manutenção e estoques”, explica Alex Pereira, diretor de Vendas e Serviços do Mercado Industrial da SKF.   Rolamentos recuperados   Rolamentos utilizados por siderúrgicas, sucroalcooleiras, mineradoras, papeleiras, transporte ferroviário, entre outros segmentos da economia